Google+ Followers

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

A SAGA DO CRUZEIRO E O INEDITISMO DO ATLÉTICO


A SAGA DO CRUZEIRO E O INEDITISMO DO ATLÉTICO

           Mineiro só tem duas opções no futebol de primeira divisão. Ou torce para o Cruzeiro ou para o Atlético. Este ano de 2013, após uma campanha impecável, com recordes diversos , as chuteiras azuis falaram mais alto nos gramados do Brasil.
        Por outro lado , os alvinegros conquistaram uma inédita Libertadores, mas sem ofuscar o brilho da vitória azul no nacional.
            No tira-teima de 2013, vai um balanço positivo para Minas Gerais. Um campeonato brasileiro conquistado com técnica e motivação pelo Cruzeiro, com acumulação de três taças do mesmo quilate; 1966, 2003 e 2013.
           No limiar da Copa do Mundo não há presente melhor para o torcedor.
      Por outro lado o Atlético se sagrou campeão do continente, mas foi razoável no certame nacional, porém foi um fiasco no Marrocos, mas não desmereceu a conquista na Argentina.
            Fica aí para você a decisão do balanço final entre chuteiras azuis e chuteiras negras. Quem foi o melhor de 2013?
 
             

Viagem de avião x viagem de ônibus

A MUDANÇA DE PARADIGMA NO TRANSPORTE

 

         Outro dia estive pensando sobre as viagens há vinte anos atrás, como eram difíceis, com estradas mal cuidadas e com percursos muito longos; era de um extremo sofrimento.

              Mas apesar disso a mentalidade de muita gente não acompanhou a evolução no sistema de transporte brasileiro, principalmente o aéreo, com tarifas acessíveis, e com capacidade para concorrer de igual para igual, ou até melhor, das empresas aéreas, em perfeita concorrência de preços com as empresas de ônibus.

             Há de se notar que muitos passageiros ainda utilizam o transporte rodoviário , cansativo, moroso, perigoso e deixam de se atentar para a grande vantagem de uma viagem através das companhias aéreas, com preços relativamente próximos ou até mais competitivos.

              Por assim pensar uma viagem do Norte do Brasil, digamos, Porto Velho, até São Paulo, que custariam pelo transporte rodoviário algo em torno de 450,00 reais, ao passo que uma passagem de companhia aérea , para o mesmo trecho, em momentos não sazonais, custaria algo da ordem de 270,00 a 390,00 reais.

                Isto posto fico a me indagar porque o passageiro pode preferir a rota rodoviária, uma vez que é mais perigosa, morosa e até mais cara. O mais sensato é a escolha de um transporte mais seguro, que é o aéreo, e as estatísticas não mentem, mais rápido , mais confortável.